SJ Perty - шаблон joomla Новости

Colocar Seu Filho Nas Artes Marciais?

Ouso dizer que seria a mais das acertadas das decisões que você poderia tomar em prol do seu filho.

18 Abr 2017 0 comment

Por Bruno Murata*

Além de trazer benefícios para a coordenação motora, flexibilidade e respiração, ganhos tal que muitos outros esportes também o darão, as Artes Marciais, principalmente as de origem asiática, trarão ao seu pequeno grandes lições de conduta e comportamento que farão dele, ou dela, um melhor ser humano no futuro.

Digo isso por experiência própria. Por muita insistência minha, fui levado a uma academia de lutas pela minha mãe, que tomou a melhor das atitudes: Foi conhecer e conversar com o responsável pelas aulas. Uma vez decidida em qual academia me matricularia, tive dentro daquele ambiente, grandes exemplos que levo para a vida.

Em pouco tempo seu filho aprenderá coisas como cumprimentar o tatame, ficar em silêncio enquanto o professor ensina e respeitar os mais velhos e mais graduados. As aulas mostrarão também a validade da persistência, da repetição e do “caia, mas levante-se e tente novamente!”.

Um episódio do qual me recordo bem, e serve como ilustração, se deu quando eu tinha 11 ou 12 anos. Lembro-me de após um treino estarmos na lanchonete da academia e presenciar uma conversa entre dois dos melhores alunos. Um repreendia veementemente ao outro por ter pedido um refrigerante, ele alertava-o para o quanto aquilo poderia o atrapalhar no seu desempenho nas competições. Aquilo ficara marcado na minha mente. Já não era mais minha mãe ou me pai com aquele papo “careta”, eram dois dos caras dos quais eu mais admirava no momento, falando sobre todos os malefícios daquela bebida.

É claro que existem maus profissionais, como acontece em qualquer outra profissão. Por isso, é de suma importância que vá conhecer o ambiente e os profissionais que ali estão. Procure ver sobre seu passado, seu histórico como professor e/ou atleta, pesquise na internet e, se possível, converse com outras mães.

Hoje existem aulas somente voltadas ao público infantil. Geralmente, a partir dos 05 anos de idade já é possível ver pequenos lutadores no tatame. Mas isso também varia de acordo com o professor e suas regras.

De maneira geral mãe, não se preocupe. Seu filho não irá se machucar. Um bom profissional não deixará ter excesso de contato, saberá dividir em duplas de tamanhos semelhantes e controlará muito bem o andamento das aulas. No mais, prepare-se para morrer de orgulho de seus filhotes!

*Bruno começou a treinar aos 11, iniciando pelo Kung Fu. É atleta profissional e treina diversas modalidades, como Jiu Jitsu, Boxe, Wrestling, Taekwondo e Muay Thai. Entre outros títulos, foi 7 vezes campeão paulista de Kickboxing e Campeão da Copa do Brasil de Full Contact. Bruno também participou do reality show The Ultimate Fighter (TUF), da Globo.

Formou-se em Economia pela PUC-SP, mas seguiu carreira como atleta, a grande paixão de sua vida.

 

Fonte: Pais & Filhos

atabr.com  VAMOS FAZER UM MUNDO MELHOR, UM FAIXA PRETA POR VEZ!